Padaria oferece pães para quem não pode pagar: ‘Se você não tiver dinheiro, pode retirar o seu aqui’

0
1

Iniciativas de solidariedade tem sido recorrentes em Palmas durante a pandemia

Ele é dono de uma rede de panificadoras na capital e teve a ideia ao ver outras iniciativas espalhadas pela cidade.

“A gente vê às vezes geladeira solidária nas portas de supermercados, o pessoal expondo livros para que cada um pegue o seu e troque. E a gente pensou também nisso aí: ‘Falei, olha o que a gente pode fazer para que a gente possa colocar algo e possa ajudar as pessoas?’ Aí tivemos essa ideia também”.

Em média, a padaria que é tradicional da capital, produz cerca de mil pães por dia para comercializar. Mas o estabelecimento também teve queda nas vendas no período da pandemia. O ato de solidariedade de doar parte dos pães repercutiu.

Padaria em Palmas oferece pães para quem não pode pagar — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Padaria em Palmas oferece pães para quem não pode pagar — Foto: Reprodução/TV Anhanguera  O projeto deu tão certo que o empresário estendeu para a outra padaria na região norte de Palmas. As doações ficam o dia todo, em cima desta mesa para alimentar quem passa pelo local.

A experiência surpreendeu até o empresário, que ficou emocionado. “Para mim está sendo um prazer enorme a gente fazer isso. Você vê a felicidade das pessoas em poder pegar o saquinho de pão e ir embora para casa. Então a gente fica muito feliz, porque temos empatia nessa hora e nos colocamos no lugar das pessoas. Eu estou achando maravilhoso”, disse o empresário.

Outras iniciativas pela capital ajudam a transformar realidades difíceis, como a de uma ONG que distriubui doações para famílias que vivem na Capadócia, região sul da cidade. Os voluntários entregam alimentos e até verduras, além de dar suporte em consultas médicas.

“A gente consegue frutas, verduras, conseguimos roupas, calçados, até mesmo consultas para algumas pessoas que não têm iniciativada, capacidade de buscar os meios. A gente está sempre buscando fazer o trabalho”, disse o voluntário Clésio do Rego.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA