Municípios da região central discutem reestruturação de consórcio para aterro sanitário e programa de reciclagem

0
0

Prefeitos e representantes de seis Municípios da região Central do Tocantins se reuniram nesta segunda-feira, 10, para discutirem a reestruturação do consórcio intermunicipal, com o intuito de viabilizarem conjuntamente a construção de um aterro sanitário, para que assim possam eliminar os lixões a céu aberto. Conforme preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a coleta seletiva e projetos de reciclagem também foram pautas da reunião.

Participaram os prefeitos Carlinhos da Nacional, de Miranorte; Wanilson Coelho, de Dois Irmãos; Saulo Milhomem, de Miracema; Júnior Bandeira, de Lajeado; Adriano Ribeiro, de Barrolândia; e Manoel Silvino, de Tocantínia. Ainda, a reunião teve a participação do deputado Estadual, Ricardo Ayres.

O prefeito de Lajeado, Júnior Bandeira, relatou resumidamente detalhes do encontro. “Foi reestruturado o consórcio intermunicipal da região do centro para que pudéssemos atuar juntos nas políticas públicas. Neste primeiro momento, trataremos do destino do lixo das cidades, mas em outra etapa queremos trabalhar para compartilhar soluções nas áreas da saúde, projetos para a educação e produção agrícola e rural”, disse.

ATM

A Associação Tocantinense de Municípios (ATM) lembra que a tramitação e a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), prevista na Lei 12.305/2010, levaram duas décadas para acontecer no Brasil. Contudo, os Municípios têm encontrado dificuldades de executar a Lei. Um novo estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM), divulgado nesta sexta-feira, 7 de agosto, mostra realidade preocupante de baixa nos investimentos federais e falta de apoio técnico para garantir o Plano Nacional de Saneamento Básico (PNSB).

Victor Morais/

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA