Bolsonaro exclui Mourão de reunião com ministros

0
2

O vice-presidente Hamilton Mourão confirmou nesta terça-feira que não foi convidado para a reunião ministerial desta manhã, em mais um capítulo da crise latente entre o presidente Jair Bolsonaro e seu vice.

03/05/2019 REUTERS/Adriano Machado
“Não fui convidado, não fui chamado, então acredito que o presidente julgou que era desnecessária a minha presença”, disse Mourão ao ser questionado sobre sua ausência no encontro.

No Palácio do Planalto, a reunião só foi confirmada, com a lista de participantes, próximo das 9h e com a informação de que era apenas uma “reunião com ministros”. O Planalto não usou o nome “Conselho de Ministros”, como normalmente a reunião é chamada, justamente porque o Conselho prevê a participação do vice-presidente. A última reunião do Conselho aconteceu em 19 de novembro.

Um episódio recente, em que o site Antagonista vazou mensagens de um então assessor parlamentar de Mourão indicando ao chefe de gabinete de um deputado federal que gostaria de conversar sobre a possibilidade de um impeachment, azedou de vez a relação. Mourão negou que o assessor tivesse sua autorização e acabou demitindo-o, mas o episódio serviu para aumentar a desconfiança do presidente.

Na segunda-feira, o vice-presidente participou de um evento no Palácio do Planalto junto com Bolsonaro, mas a última audiência entre ambos foi em 16 de dezembro, um encontro para tratar das ações da GLO na Amazônia.

Na mesma segunda, ao ser perguntado pelo jornalista José Datena sobre a relação com o vice, respondeu: “Está tudo bem. Hoje (segunda) teve um evento aqui embaixo, trocamos sorrisos. E tá tudo bem, tá tudo bem com Mourão aí. Afinal de contas vice é igual sogra, para a vida toda.”

Questionado, o Palácio do Planalto informou que o encontro era uma reunião de ministros e por isso a presença do vice-presidente não era necessária.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA